quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Eleição do prefeito de SP abre um caminho para marcar os futuros embates.

Carlos Fehlberg

Líderes tucanos pPartido dos Trabalhadores deflagra renovação com Fernando Haddad. Aécio Neves e Eduardo Campos ganharam evidência

Haddad, em reunião com Dilma A renovação de valores que o PT apostou com Fernando Haddad deverá influir também na decisão do PSDB, confirmando Aécio Neves seu candidato à sucessão presidencial em 2014. Esta é uma das conclusões dos resultados eleitorais do último domingo. Se o senador mineiro já vinha despontando agora vê consolidada essa postura. Mas essa não é a única das muitas observações da eleição de domingo. Há uma terceira força surgindo e com um líder crescendo. Trata-se do PSB de Eduardo Campos que já se destacava antes mesmo do pleito.

Com os números do segundo turno a tendência se confirma. Fernando Henrique já destacou o fato e recomendou um entendimento aos tucanos. Aécio Neves busca essa aproximação já algum tempo e a eleição em Belo Horizonte mostrou isso. Nas equações para 2014 o PSDB tem espaço para entender-se com o PSB, enquanto o PT não pode desprezar a forte estrutura do PMDB cuja contribuição ao Partido ficou fortalecida em várias disputas, incluindo São Paulo.

Isto tudo, porém, é apenas uma primeira visão da recente disputa eleitoral, que ainda passará por muitos fatores e jogo político até 2014. De qualquer maneira ficou clara a decisão petista em renovar seus quadros com a vitória de Fernando Hadad numa disputa estratégica em São Paulo. Foi uma aposta que deu certo, montada e mantida com a liderança de Lula. Uma audaciosa aposta e que deve influir na renovação dos demais, embora o caso de Haddad, desponte com maior destaque pelas proporções do desafio proposto.

Senador Aécio Neves, provável candidato à presidência em 2014

Lições para 2014
Tudo isso constitui uma observação sobre a eleição e seus primeiros reflexos. A partir de agora o foco estará voltado para 2014 com as lideranças partidárias avaliando o pleito municipal, tirando lições e montando novas estratégias. O resultado de São Paulo por sua importância já constitui um referencial e envolve algumas conclusões, além de advertências. O novo funcionou na bem sucedida estratégia petista e pode constituir uma referência nas novas articulações partidárias.

Repercussões
1. O prefeito eleito de São Paulo, Fernando Haddad, passou cerca de 40 minutos, na manhã de ontem com a presidente Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto. Haddad disse que agradeceu o empenho da presidente na campanha e aproveitou para estabelecer uma "rotina de trabalho" com o governo federal e já tratou da renegociação da dívida da capital.

Fernando Haddad: “Quero estabelecer uma transição de alto nível com Kassab e promover, este mesmo tipo de interlocução com o governo federal"

2.“Quero, sem nenhuma perda de tempo, estabelecer que, assim como vamos fazer uma transição de alto nível com Kassab, já constituir equipes que possam trocar informações, quero promover, este mesmo tipo de interlocução com o governo federal", disse Fernando Haddad, após o encontro.

3. Dos 23,3 milhões de votos válidos, domingo, 12,5 milhões foram para duas siglas. O PT teve 30% dos votos válidos, enquanto o PSDB ficou com 24,2% deles.

4. Mais da metade dos eleitores que compareceram às urnas de 50 cidades no escolheu votar no PT ou no PSDB, segundo dados do TSE. As duas siglas tiveram 54,2% dos 23,3 milhões de votos válidos do segundo turno. Outros 16 partidos tiveram candidatos disputando pelo menos uma prefeitura em 20 estados. Onze partidos disputaram apenas o primeiro turno

5. O DEM livrou-se da trajetória rumo à extinção com a conquista de duas capitais no Nordeste, Salvador e Aracaju.

6. Comparando-se à população de prefeituras comandadas pelos partidos em 2008 e agora, o PSB é, de novo, o que mais destaca, com um crescimento expressivo: na última eleição, o partido ganhou prefeituras de cidades com um total de mais de 10,8 milhões de habitantes e agora, governará para 20,9 milhões.

7. E o PSD na sua primeira disputa, levou 498 prefeituras.

Lideres tucanos propõem mudanças e fazem criticas internas. E o PT se volta para o PSB, de Campos,e quer atrair o PSD, de Kassab

O dia seguinte: no PSDB mudanças internas e no PT planos para ampliar as bases
"Urnas deram uma mensagem" Lideranças do PSDB estão defendendo uma renovação partidária após a derrota em São Paulo, inclusive com mudança no discurso além da retomada de bandeiras históricas, como a defesa da ética e da seriedade administrativa. Com isso, avaliam, novos nomes para a disputa de futuras eleições. Para Álvaro Dias, líder no Senado, as urnas passaram uma "mensagem" ao Partido sobre a necessidade de um discurso "claro e veemente", contra o "estilo de governar" do PT.

E observa que o discurso tucano está morno e insosso. E defende outra posição: “temos que contribuir para ressuscitar a indignação neste País.” Ele fala também sobre o julgamento do mensalão e “as pessoas não estão nas ruas (para protestar)", avaliou. E acrescenta: “"Somos a menor oposição na história do País. Em todo o continente latino americano, nós somos a menor oposição", ressalta. E atribui o fato à política de alianças praticada pelo governo federal.

Covas Neto
O vereador eleito em São Paulo e filho do ex-governador falecido Mario Covas, Mario Covas Neto, também defende a necessidade de renovação no discurso e em algumas práticas do PSDB que, na visão dele, se distanciou da ideia que deu origem à agremiação. "Você pode perder uma eleição, mas não o discurso. Tem que ter posicionamento de ética e de seriedade pública sempre", afirmou.

Mario Covas Neto: "Você pode perder uma eleição, mas não o discurso.”
Para Covas, o processo de "reciclagem" do PSDB trará novos líderes "espontaneamente" ao partido. "Nossa questão maior é de posicionamento. Num processo de revisão interna, novas lideranças terão voz e aparecerão", afirmou.

E uma acusação
Aliado de Serra e articulador de sua campanha, o senador Aloysio Nunes Ferreira disse que a derrota se deveu a "negligência política" do PSDB. E questiona: "Por que o resultado adverso? Porque a ação administrativa não foi acompanhada da luta política, da articulação coma base na sociedade, com o distanciamento da população e a burocratização da estrutura partidária", afirmou.

O senador diz ainda que, em bairros da capital paulista onde o prefeito Gilberto Kassab e o governador Geraldo Alckmin fizeram obras e "ações de qualidade", Serra perdeu para Haddad. "Eu faço autocrítica ao meu partido. Não relaxamos um segundo na oposição à prefeita Marta Suplicy, coisa que não fizemos depois."

Sobre o governo de Fernando Haddad, o senador tucano disse que a "principal contribuição" do PSDB à sua gestão será a cobrança constante. "Faremos uma fiscalização rigorosa" Mas afirmou que o PSDB não pode "subestimar o valor do adversário", embora questione o poder do "novo" nas eleições deste ano.

PT quer Kassab no seu palanque -PT busca PSD
Enquanto isso, o PT planeja atrair o PSD, partido criado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, para o palanque da presidente Dilma Rousseff, em 2014. E, manter as alianças com os partidos da base de apoio do governo federal, inclusive o PSB, que teve disputa acirrada com candidatos petistas na eleição municipal deste ano. O presidente nacional do PT, Rui Falcão, confirma o interesse em buscar adesão do PSD: “Evidentemente que, quanto mais ampla puder ser a aliança, dentro do programa que a gente defende, melhor. Se o PSD todo vier, será bem vindo.”

E o PSB também
Diante do PSB, o dirigente do PT diz que irá trabalhar para "destensionar" a relação com os socialistas depois das disputas nas cidades de Belo Horizonte, Recife e Fortaleza.

Base de Haddad
Fernando Haddad pretende manter em seu secretariado a base de apoio do governo da presidente Dilma Rousseff. O prefeito eleito, no entanto, disse que ainda não tem nomes para compor seu primeiro escalão e que aceitará "sugestões de currículos" de quem for. Para ele, São Paulo precisa de um "alinhamento estratégico com o governo do Estado e Federal" e, para isso, precisa "fazer uma transição de alto nível". E observa ainda que “a primeira providência é fazer um alinhamento estratégico com o governo do Estado e Federal. A transição de alto nível entre a administração Kassab e a nossa administração é o que pretendemos também fazer com as parcerias com a União. A presidente já mandou que, na semana que vem, tenhamos uma rotina de trabalho com a nossa equipe de transição e com a equipe que ela vai constituir no plano federal”, disse.

Haddad disse que já estão agendadas reuniões com o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, com o governador Geraldo Alckmin e com o ministro do Planejamento Guido Mantega, todos a pedido da Dilma.

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Momento Político Nacional

Abstenção cresceu no 2º turno, foi a 19% e é preocupação do TSE
Carlos Fehlberg


Ministra também lamentou a hostilidade de que foi alvo o ministro Lewandowski.
"Eleições foram tranquilas e normais" Embora acentue que o segundo turno das eleições ocorreu em clima de "absoluta tranquilidade e normalidade", a presidente do TSE, ministra Carmen Lúcia, lamentou o episódio no qual o colega de Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandovski, revisor do julgamento do mensalão, foi hostilizado ao votar. Mas sua maior preocupação, no entanto, é com as abstenções de 19%, ante os 16% do primeiro turno.

Para ela a Justiça Eleitoral e especialistas deverão analisar meios mais "eficazes" de convidar o eleitor a votar. O número só é menor do que nas eleições de 1996, a primeira totalmente informatizada no Brasil, quando o índice chegou a 19,4%. O segundo turno começou a valer em 1992. O número de ontem também é maior do que no primeiro turno de 2012, quando 16,4% dos eleitores não foram votar. Em 2008, o índice de abstenção foi de 18% no segundo turno e de 14,5% na primeira fase do pleito.

Pleito
Houve segundo turno ontem em 17 capitais. Nelas, o PSDB, o PSB e o PT elegeram, cada um, três prefeitos. O PT ganhou em São Paulo, João Pessoa e Rio Branco. O PSDB em Manaus, Teresina e Belém. O PSB venceu em Cuiabá, Porto Velho e Fortaleza. O PDT elegeu dois prefeitos: Natal e Curitiba. E seis partidos elegeram um prefeito cada um: Vitória (PPS), Campo Grande (PP), Florianópolis (PSD), São Luís (PTC), Macapá (PSOL) e Salvador (DEM).

E Serra fala
José Serra espera que os eleitores continuem vigilantes e cobrem o cumprimento das promessas feitas por seu adversário, o prefeito eleito, Fernando Haddad. Ao falar no fim da apuração, Serra agradeceu o apoio de membros do partido e os votos que recebeu neste segundo turno. “Nossa campanha foi em favor de São Paulo, propositiva, com ideais novas, em defesa da ética na política”, disse ele, acrescentando que sua campanha foi “limpa”.

Ele não disse nada sobre seu futuro político ou suas intenções para as próximas eleições, mas admitiu que se sente “revigorado”. “Chego ao final da campanha com essa energia, com novas ideias e com muita disposição”, disse ele. Serra cumprimentou seu oponente pela vitória, disse ainda que as “urnas são soberanas” e que espera que Haddad mantenha “as conquistas dos últimos anos, tanto na prefeitura quanto no governo do Estado”.

Fruet, ACM e Virgilio
Três candidatos vitoriosos ontem viveram trajetórias difíceis e que se constituíram em autênticos desafios. O ex-deputado federal Gustavo Fruet (PDT) venceu a disputa pela Prefeitura de Curitiba e pode ter pavimentado o caminho para a candidatura da ministra Gleisi Hoffmann ao governo do Paraná em 2014. Ex-deputado federal, ele foi filiado ao PSDB até o ano passado. Atritos com o governador Beto Richa, porém, que o impediram de disputar a prefeitura pelo partido, fizeram com que ele deixasse o Partido. E acabou fazendo um acordo político com os ministros Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo. A sucessão governamental de 2014 entra nessa estratégia e a ministra é cogitada. O PT nunca governou o Estado nem a prefeitura.

Em Salvador o neto de Antônio Carlos Magalhães, ACM Neto, também enfrentou desafios tendo o Planalto apoiado seu oponente Nelson Pelegrino, do PT. Mas ACM levou a melhor. E outro caso semelhante foi o vivido por Artur Virgílio em Manaus, onde concorreu e venceu a senadora do PC do B, Vanessa Grazziotin que teve o apoio da presidente Dilma, que chegou a ir até lá.

Penas de condenados
O presidente do Supremo Tribunal Federal Carlos Ayres Britto, afirmou que as penas estipuladas para os 25 condenados no processo do mensalão poderão passar por um "ajuste". Observa ele que, ao final da fixação das punições de todos os condenados, haverá uma discussão entre os ministros para "harmonizar" as penas. Ele não esclareceu quais motivos podem levar ao recálculo da punição. "Estamos deixando para o fim um ajuste, isso é natural – e vocês não estranhem, não. Dosimetria de pena é assim mesmo. Vamos estabelecendo parâmetros e, no final, a gente faz as unificações", afirmou o presidente do Supremo.

Ayres Brito, presidente do STF: “haverá uma discussão entre os ministros para "harmonizar" as penas.”
Ayres Britto esclareceu que a proclamação da pena de Marcos Valério, o primeiro a passar pela dosimetria, será feita depois da manifestação do ministro Marco Aurélio Mello, que decidiu adiar a apresentação de seu voto.

O ministro informou que o processo do mensalão será retomado no dia 7 de novembro, para continuidade da fixação das penas dos condenados. O julgamento ficará suspenso nesta semana que vem em razão de uma viagem do relator da ação penal, Joaquim Barbosa.

Gurgel quer evitar fuga dos réus -Apreensão de passaportes
O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pediu ao STF que determine a apreensão dos passaportes dos condenados no processo do mensalão. A medida tem como objetivo de evitar que os réus fujam do País para escapar da prisão. A posição de Gurgel é a de que os réus condenados sejam presos imediatamente após a proclamação do resultado do julgamento do mensalão. Mas admite que dificilmente o tribunal determinará as prisões imediatas: “A praxe da Corte é esgotar todos os recursos para, só então, expedir os mandados de prisão.” Para evitar possíveis fugas, no entanto, o procurador-geral pediu a apreensão de passaportes. Não há previsão de quando a decisão sobre a apreensão dos passaportes será tomada.

Nove ministros
O julgamento do processo do mensalão no STF não deve acabar antes da aposentadoria do atual presidente da corte, ministro Carlos Ayres Britto, no próximo dia 18 de novembro, data, em que ele completa 70 anos. Assim o STF poderá concluir o julgamento com nove dos 11 ministros, já que a vaga de Cezar Peluso, ainda não foi preenchida. O substituto, Teori Zavascki, ainda não teve a indicação votada pelo plenário do Senado.

Prorrogação da CPI
A CPI do Cachoeira deve decidir agora sobre a prorrogação dos trabalhos. E a reunião para discutir o assunto já está confirmada para esta semana.

Haddad fala em diminuir desigualdades, FHC em aliança PSDB/PSB.E agora mesmo começaram movimentos, após segundo turno que abre caminhos.

Haddad, prefeito de São Paulo Eleito prefeito de São Paulo para os próximos quatro anos, Fernando Haddad afirmou ontem à noite em seu discurso de vitória, que irá derrubar o "muro da vergonha que separa a cidade rica da cidade pobre". E observou sob aplausos que “"São Paulo não é uma ilha, não é uma cidade murada, precisa fazer parceria", referindo-se principalmente ao governo federal. "São Paulo tem que ser antes de tudo uma cidade-lar, um teto digno debaixo do qual toda família possa realizar seu sonho de ser feliz.

São Paulo é de todos os nascidos aqui, é de todos os que vieram para cá. São Paulo é de todo o Brasil", afirmou o novo prefeito, em seu primeiro pronunciamento. Segundo ele, o "objetivo central está plenamente delineado, discutido e aprovado pela maioria do povo de São Paulo. É diminuir a grande desigualdade existente na cidade de São Paulo. Somos ao mesmo tempo uma das mais ricas e das mais desiguais do planeta."

Fernando Haddad: “Objetivo central é diminuir a grande desigualdade existente na cidade de São Paulo. Somos ao mesmo tempo uma das mais ricas e das mais desiguais do planeta."

Também agradeceu aos paulistanos pela "vontade soberana" e disse ser "uma alegria imensa, uma enorme responsabilidade" ser prefeito da maior cidade do país. "Quero agradecer em primeiro lugar aos milhões de homens e mulheres que me confiaram o voto. Em seguida, minha família, minha mulher Ana Estela, minha filha Carolina, meu filho Frederico, que estiveram juntos nessa jornada." E depois agradeceu ao ex-presidente Lula, puxando o coro "Olê, olê, olê, olá, Lula, Lula". "Agradeço ao presidente Lula do fundo do coração pelo apoio, sem os quais seria impossível eu lograr qualquer êxito nas eleições." E estendeu o agradecimento à presidente Dilma Rousseff. "Agradeço também à presidenta Dilma pela presença vigorosa na campanha desde o primeiro turno, pelo conforto nos momentos mais difíceis do primeiro turno."

Aliados
O prefeito eleito elogiou ainda os partidos coligados, a vice, Nádia Campeão, e os apoios no segundo turno. "Quero agradecer aos apoiadores, que ampliaram nossa corrente no segundo turno, os quais dedico minha homenagem na figura do querido deputado Gabriel Chalita e do vice-presidente Michel Temer. Muito obrigado, Michel Temer. E quero fazer um agradecimento super especial ao meu partido, o Partido dos Trabalhadores."
E concluiu: "Quero agradecer por último, mas não menos importante, aos meus opositores, porque me obrigaram nessa campanha a extrair o melhor de mim para lutar limpo. Fui eleito por um sentimento de mudança e sei dá enorme responsabilidade de todos que são eleitos por essa força."

A vitória marca o retorno do PT à Prefeitura da capital paulista oito anos após Marta Suplicy deixar o comando da cidade. Desde então, seguiram-se as gestões de José Serra e Gilberto Kassab.

A trajetória
Fernando Haddad foi uma aposta do ex-presidente Lula que se fixou em São Paulo e desenvolveu um trabalho de articulação somando apoios. O adversário José Serra despontou no inicio como favorito, aceitando a candidatura quando o Partido ainda cogitava de uma prévia para lançar um nome. Vinha de um revés da disputa presidencial com Dilma Roussef, mas viu na prefeitura um novo ponto de partida, levando o Partido inclusive a inviabilizar planos iniciais. Serra já tinha sido prefeito e governador.

FHC quer profunda avaliação -Preocupação tucana
O próprio ex-presidente Fernando Henrique Cardoso está alertando o Partido para avaliar o futuro, considerando oportuna uma avaliação. Ele considerou “natural” a aproximação entre o governador tucano de Minas Gerais, Aécio Neves, e o governador de Pernambuco e presidente do PSB, Eduardo Campos, no segundo turno. “Se houver aliança em 2014, acho ótimo, é preciso ampliar os apoios”, disse Fernando Henrique. Para ele é normal que os líderes políticos conversem e possam se entender, “a partir do que seja conveniente ao ver deles para o povo. Em todos os países democráticos, existem governo e oposição. Qual vai ser a posição do Eduardo no futuro? Só ele vai dizer”.

Novo momento
A partir dos resultados eleitorais e o debate em torno deles começa uma nova etapa política, voltada para a avaliação interna dos partidos, mas já com vistas às sucessões estaduais e presidencial em 2014. O primeiro passo será um profundo exame dos resultados e a abertura de caminhos visando composições. A aliança PT/PMDB parece confirmada enquanto se esboçam claros movimentos em torno de uma composição PSDB/PSB, este credenciado pelos resultados obtidos.

Inaugurado o RIOMAR Shpping em Recife

RioMar abre as portas com promessa de atender a consumidores de todas as faixas


Extraido do Diario de Pernambuco ( hoje)


As opções de lazer contemplam parque de diversões eletrônicas, boliche, cinemas com salas VIP e teatro de 720 lugares. Foto: Teresa Maia/DP/D.A.Press


Empreendimento custou R$ 600 milhões e levou dois anos para ficar pronto. Ao todo, são 295 mil metros quadrados de área construída com cerca de 400 operações distribuídas em cinco andares


RioMar abre ao público com 75% das lojas ocupadas. Foto: Teresa Maia/DP/D.A.Press

O mês de outubro chega ao fim com mais um empreendimento de grande porte do varejo abrindo as suas portas ao público. A inauguração do RioMar Shopping, marcada para esta terça-feira (30), será feita com uma marca histórica: 295 mil metros quadrados de área construída nos cinco pisos do mall, que levou dois anos para ficar pronto. Trata-se da maior área já realizada de uma só vez no setor comercial em todo o Brasil.
Com investimentos de R$ 600 milhões, o centro de compras deve gerar anualmente R$ 150 milhões de impostos federais, estaduais e municipais. A área bruta locável (ABL) é de 101 mil metros quadrados, o que inclui 400 operações, sendo 18 âncoras, sete megalojas e uma academia de ginástica. Haverá 6,2 mil vagas de estacionamento. As opções de lazer contemplam parque de diversões eletrônicas, boliche, cinemas com salas VIP e teatro de 720 lugares.

Por trazer diversas marcas do segmento de luxo, a expectativa geral era de que o RioMar, que abre as portas com 75% das lojas ocupadas, fosse se posicionar como um shopping dirigido às classes A e B. No entanto, o empreendedor do shopping, o empresário João Carlos Paes Mendonça, garante que o novo mall não é elitista e vai atender a todos os públicos.

O empreendedor do shopping, o empresário João Carlos Paes Mendonça, garante que o novo mall não é elitista e vai atender a todos os públicos. Foto: Teresa Maia/DP/D.A Press
“Quando eu apostei em supermercado de qualidade (Paes Mendonça foi dono da rede Bompreço), diziam que era só para a classe A e depois eu provei que todo mundo poderia ser meu cliente. As classes C e D aspiram comprar em lojas de alto nível. Como dizia Joãosinho Trinta (carnavalesco falecido em dezembro de 2011), quem gosta de pobreza é intelectual”, brincou o empresário durante a coletiva de imprensa de inauguração do mall, realizada um dia antes da abertura comercial, nesta segunda (29).

De fato, o RioMar traz grifes badaladas como a Burberry, casa de moda britânica, especializada em roupas e acessórios de luxo. Alguma delas até inéditas n o Nordeste, como a de moda feminina Espaço Fashion, a grife nova-iorquina de bolsas Coach, a jeanswear Diesel, a marca de moda alemã Hugo Boss (vendida somente em lojas multimarcas locais), a carioca de moda feminina Cavendish, a versão feminina da Brooksfield (especializada em trajes formais) e a loja do estilista Ricardo Almeida, considerado a maior referência brasileira em roupas sociais masculinas.



Mas ao lado dessas marcas, funcionarão lojas com perfil mais popular, como Marisa, Lojas Americanas, C&A, Riachuelo, Leader, Renner, Eletro Shopping, Insinuante, Casas Bahia e Magazine Luiza. Há um Espaço Cidadão, oferecendo todos os seus serviços públicos. Também está em implementação linhas de ônibus para atender o mall. Uma delas já entra em operação nesta semana e será uma linha Circular, ligando o shopping ao Joana Bezerra.

Mais serviços
A academia do RioMar é um empreendimento da rede Companhia Athletica. A chegada do Cinemark ao estado também é uma novidade no segmento de cinemas. Serão 12 salas, algumas com espaço VIP e atendimento de garçom. O boliche fará parte do centro de entretenimento do Game Station.

Na praça de alimentação, irão funcionar os restaurantes Pobre Juan, Outback, Kisu, Mariposa, IL Pollo, Tio Armênio, Mercado do Peixe, Sushimi Eki, The Fifties, Guaiamum Gigante e Armazém Guimarães. Também estará à disposição dos clientes um espaço ecumênico e uma unidade do Expresso Cidadão.

Sustentabilidade
O grupo JCPM, responsável pelo empreendimento, garante que houve uma preocupação com a redução do impacto ambiental. O RioMar tem domos de vidro, que vão permitir o aproveitamento de 100% da iluminação natural, com fatores de controle dos raios infravermelhos e ultravioleta, o que reduz a irradiação de calor no ambiente e contabiliza uma redução de custos de energia em comparação ao sistema convencional em até 70%, entre as 10h e 17h.

O conceito de sustentabilidade também envolve aproveitamento da água da chuva, que será armazenada e filtrada para uso dos sanitários. Outra fonte de redução de consumo de água é o sistema de esgoto a vácuo, que reduzirá em 80% a necessidade de água para descargas e eliminará, na mesma proporção, o impacto de esgotamento sanitário da cidade do Recife. O grupo prevê uma economia ao mês de mais de 6 milhões de litros de água. Ainda existe um sistema de automação predial para controlar os sistemas de refrigeração, iluminação, incêndio e segurança.

Por esta razão, de acordo com os empreendedores, o RioMar será o primeiro shopping do país a receber, nas fases de concepção e projeto, a Certificação AQUA (sigla que significa Alta Qualidade Ambiental), que é concedida pela Fundação Vanzolini e reconhecida internacionalmente. Vizinhas ao centro de compras, estão sendo construídas três torres empresariais em parceria com a Moura Dubeux, com 48 mil metros quadrados de área privativa e 1.633 vagas de estacionamento.
Confira quais são as lojas estreantes do mercado local:

Cia Athletica,Barchef (delicatessen),Expresso Cidadão (*),Abuela Goye,Adrielle,All Bags,Amor aos Pedaços (Cafeteria),Burberry,Bagaggio,Barred´s,Casas Bahia,Carolina Costa,Casa dos Frios Wine Bar,Malwee Adulto,Malwee Criança,Prata Rara,BB Trends,Fast Shop,Ki Korpo (moda praia),Kisu,Kalunga,Lessô (calçados),Lislife (salão de beleza),LG,Luigi Bertolli,Loungerie,Mahalo,Mundo do Iphone,Outback Steakhouse,Pobre Juan,Sony,A Brand,Brooksfield Donna,Cavendish,Coach,Diesel,Espaço Fashion,Etna,Fyi (Moda),Hugo Boss,ICasa,Looxx (moda feminina),Mercatore,Paquetá Esportes,Penguin,Saraiva Megastore,Schutz,Track E Field,Austrália Buffet,Beach Stop,Companhia do Churrasco,H3 (fast Food),Mariposa,Mercado do Peixe,Seletti,The Fifities,Cinemark,UZ games,Dinni Calçados,Kisu,Ricardo Almeida,Camila Klein,BareMinerals

(*) Este número considera a unidade do Expresso Cidadão que vai operar pela primeira vez em um shopping

sábado, 27 de outubro de 2012

Hermeto Pascoal confirmado no Macuca Jazz Festival

Gênio da música brasileira se apresenta na fazenda localizada em Correntes, agreste pernambucano
por Felipe Mendes

Hermeto Pascoal é um dos músicos mais admirados no Brasil e no mundo

O gênio da música brasileira e mundial Hermeto Pascoal é atração confirmada para a próxima edição do Macuca Jazz Festival, que acontece entre os dias 16 e 18 de novembro na fazenda Macuca, localizada no município de Correntes, no agreste de Pernambuco. A notícia do show de Hermeto foi dada em setembro no twitter do Boi da Macuca, mas só agora a informação começa a atrair a atenção das pessoas, principalmente após o site oficial do artista ter colocado a apresentação na agenda de shows.

A fazenda Macuca é conhecida em Pernambuco principalmente por conta do seu Boi, que foi criado em 1989. Todo ano, próximo ao carnaval, é realizado um festival com duração de vários dias, atraindo uma multidão de pessoas, que acampam durante a realização do evento. Outro evento realizado no espaço é exatamente o Macuca Jazz Festival, que acontece entre os dias 16 e 18 de novembro e trará Hermeto Pascoal para uma apresentação.

"Há mais de dez anos queremos trazer Hermeto", conta em entrevista por telefone ao LeiaJá, Zé da Macuca, dono da fazenda e responsável pelas diversas atividades culturais ligadas ao espaço. Ele explica que Hermeto Pascoal é um artista com "a cara da Macuca", e que foi convidado para a edição do ano passado, mas não foi possível trazê-lo. "Com Hermeto, o evento passa a ter outra dimensão, outra proporção. Hermeto vai dar luz aos candeeiros da Macuca", comemora Zé.

A programação completa do Macuca Jazz Festival ainda não foi fechada, mas a data da apresentação de Hermeto Pascoal será o dia 17 e algumas atrações já estão confirmadas, como as bandas locais Anjo Gabriel e Mabombe. Como de costume, haverá ônibus saindo do Recife para a Macuca, e há a possibilidade de acampar na fazenda, mediante o pagamento de uma taxa (ver valores no serviço desta matéria).

Serviço
Macuca Jazz Festival
16 a 18 de novembro
R$ 30 (pacote para os três dias)
R$ 10 (dias 16 e 18)
R$ 20 (dia 17, data do show de Hermeto Pascoal) + R$ 15 (por dia para cada barraca de camping)
Fazenda Macuca (Correntes -PE)

Café com política II

E já acionou a Polícia Federal para apurar a correta utilização do Fundo Partidário.
Presidente TSE, Carmen Lúcia O Tribunal Superior Eleitoral promove uma auditoria nas prestações de contas de todos os partidos políticos do país para avaliar a utilização do fundo partidário. A decisão foi da ministra Cármen Lúcia, presidente do TSE, após uma verificação de indícios de irregularidade em prestação de contas do Partido Progressista. Em nota, o PP informou que os fatos citados são decorrentes de exercício anterior ao do atual presidente e esperar que o caso continue a ser investigado. O fundo partidário é composto de verba da União já prevista em orçamento, além de montante arrecadado com multas, penalidades e doações.

Caso Lereia só no fim da CPI
O deputado federal Carlos Alberto Lereia, suspeito de envolvimento com o contraventor Carlos Cachoeira terá seu caso analisado pela Mesa Diretora da Câmara só após o relatório final da CPI do Cachoeira. Segundo o presidente da Câmara, Marco Maia, é mais "prudente" esperar o parecer para depois a Mesa analisar o caso. O relator da CPI, deputado Odair Cunha, confirma que o relatório sai até o fim de outubro.

Odair Cunha, relator da CPMI: "Os vínculos do deputado Lereia com o Cachoeira, na minha opinião, são comprometedores”.

A Corregedoria aprovou parecer que recomenda a cassação do mandato de Lereia que manteria uma relação próxima com Cachoeira: "Devemos ter uma reunião da Mesa na semana que vem, e acho que este tema deve estar na pauta da reunião da Mesa, mas, de qualquer forma, acho que temos de esperar o final da CPI, o relatório do relator, para depois puxarmos esta questão aqui na Câmara. Não vejo que seja prudente você encaminhar o debate sobre isso sem termos uma decisão da CPI", disse Maia.

Depoimento
Lereia prestou depoimento à CPI Mista que investiga as relações do contraventor com políticos e empresários e confirmou a amizade com Cachoeira de mais de 20 anos. Para o relator da CPI, Odair Cunha, as relações do deputado com o contraventor são comprometedoras. "O depoimento do deputado Lereia deixa evidente os vínculos comerciais e patrimoniais do deputado Lereia com o senhor o Carlos Cachoeira, chefe da organização criminosa. Os vínculos do deputado Lereia com o Cachoeira, na minha opinião, são comprometedores. disse o relator.

Este poderá apresentar na última semana de outubro o relatório final sobre a investigação. A comissão tem prazo para funcionar até o dia 4 de novembro, mas pode ser prorrogada por mais 180 dias. A decisão sobre a prorrogação deve sair na próxima semana.

Serra no comando
Já surgiu um movimento no PSDB para que José Serra ocupe a presidência nacional do partido se não for eleito à Prefeitura de São Paulo. Seria uma saída para que ele não deixe a vida pública.

Recursos
O pagamento do 13º salário deverá injetar cerca de R$ 131 bilhões na economia brasileira até dezembro, segundo aponta levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos divulgado ontem. O valor representa perto de 2,9% do Produto Interno Bruto do país e será pago a 80 milhões de pessoas.

Ainda Demóstenes
O Conselho Nacional do Ministério Público vai julgar pedido de integrantes do Ministério Público de Goiás para que o ex-senador Demóstenes Torres seja afastado do cargo de procurador de Justiça do Estado. A Corregedoria Geral suspendeu o ex-parlamentar para investigar a suposta ligação dele com o esquema de exploração de jogos ilegais comandado pelo bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlos Cachoeira. Alegando “constrangimento” com o retorno de Demóstenes aos quadros da instituição goiana, 82 promotores e procuradores de Justiça protocolaram, no final de agosto, um pedido de abertura de processo disciplinar e de suspensão ou afastamento do ex-senador, enquanto durarem as investigações contra ele. Além da representação instaurada pelos integrantes do MP de Goiás, Demóstenes responde a um segundo processo na Corregedoria Nacional, aberto pelo chefe do órgão, Jeferson Coelho. O corregedor-geral do MP pretende investigar as supostas ilegalidades cometidas pelo ex-senador à época em que atuava no Congresso.

Ética
A Comissão de Ética Pública da Presidência da República decidiu, ontem, arquivar procedimentos preliminares envolvendo o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel. O ministro era investigado de forma preliminar por causa de uma viagem a Roma em avião fretado pelo empresário João Dória Jr., além de atividades de consultoria desempenhadas antes de assumir a pasta.

Segundo o presidente interino da comissão, Américo Lacombe, no caso do uso do avião, os conselheiros entenderam que Pimentel não tinha outra alternativa senão viajar no voo fretado: “ Ele não tinha outra opção. Ou ele ia ao avião ou ele não ia", disse o presidente interino da Comissão. Quanto ao caso da consultoria, enquanto Pimentel não ocupava cargo público, Lacombe afirmou que ele estava atuando na condição de economista.

Morte de Juscelino
A Comissão Nacional da Verdade passou a analisar o inquérito e o processo sobre a morte do ex-presidente Juscelino Kubitschek, registrada em agosto de 1976. O documento foi encaminhado ao grupo encarregado de investigar crimes ocorridos durante o regime militar pela Comissão da Verdade da seção mineira da OAB, que pede uma nova apuração do caso.

Café com Política - Relator viaja, o julgamento para e “mensalão” volta em novembro

Carlos Fehlberg

Sócio de Marcos Valério, Rogério Hollerbach, acumula pena de 14 anos de prisão.

Barbosa saiu em licença saúde O Supremo Tribunal Federal vai suspender por 13 dias o julgamento do processo do mensalão devido à viagem do relator, ministro Joaquim Barbosa, à Alemanha para um tratamento de saúde. A sessão de ontem foi a última deste mês. Após isto, somente no dia 7 de novembro o tema será retomado em plenário. O presidente do STF, Carlos Ayres Britto, consultou o plenário sobre o novo calendário. Além de retirar o tema da próxima semana, a sessão marcada para o dia 5 de novembro foi reagendada. Na próxima semana o tribunal vai julgar outras matérias. 

Hollerbach também foi condenado
A assessoria do STF dá mais informações sobre o dia de ontem: “O Plenário do Supremo Tribunal Federal prosseguiu, na sessão desta quinta-feira, com a discussão sobre a dosimetria das penas aplicadas aos réus da Ação Penal 470. Os ministros fixaram algumas penas a serem aplicadas ao sócio do empresário Marcos Valério nas agências de publicidade, Ramon Hollerbach. Ele foi condenado pelos crimes de quadrilha, corrupção ativa, peculato, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Veja as penas estabelecidas até agora ao réu:

Quadrilha (artigo 288 do Código Penal) - 2 anos e 3 meses de reclusão

Corrupção ativa – Câmara dos Deputados (artigo 333 do Código Penal) - 2 anos e 6 meses de reclusão e 100 dias-multa

Peculato – Câmara dos Deputados (artigo 312 do Código Penal) - 3 anos de reclusão e 180 dias-multa

Corrupção ativa – Banco do Brasil (artigo 333 do Código Penal) - 2 anos e 8 meses de reclusão e 180 dias-multa
Peculato – Banco do Brasil (artigo 312 do Código Penal) - 3 anos, 10 meses e 20 dias de reclusão e 190 dias-multa.

A sessão foi encerrada sem a conclusão da análise da pena para o crime de lavagem de dinheiro. Na próxima sessão de julgamento da AP 470, que ocorrerá em novembro, os ministros concluirão a discussão dessa pena e examinarão ainda as relativas aos crimes de corrupção ativa (relacionados ao repasse de recursos a parlamentares da base aliada) e evasão de divisas.

Possível ajuste
O presidente do Supremo Tribunal Federal, Carlos Ayres Britto, disse ontem que as penas estipuladas para os 25 condenados no processo do mensalão poderão passar por um "ajuste". E explicou que, ao final da fixação das punições de todos os condenados, haverá uma discussão entre os ministros para "harmonizar" as penas. "Estamos deixando para o fim um ajuste, isso é natural – e vocês não estranhem, não. Dosimetria de pena é assim mesmo. Vamos estabelecendo parâmetros e, no final, a gente faz as unificações", observou o presidente do Supremo. Ayres Britto esclareceu que a proclamação da pena de Marcos Valério, o primeiro a passar pela dosimetria, será feita depois da manifestação do ministro Marco Aurélio Mello, que decidiu adiar a apresentação de seu voto sobre as penas de dois crimes pelos quais Valério foi condenado. A expectativa era de que no início da sessão de ontem o presidente do STF proclamasse o resultado final em relação a Valério, depois de colher o voto de Marco Aurélio Mello.

Ayres Brito: "Estamos deixando para o fim um ajuste, isso é natural – e vocês não estranhem, não. Dosimetria de pena é assim mesmo.”

Nesse ritmo de julgamento, o presidente do STF, Carlos Ayres Britto, poderá não participar da conclusão da dosimetria e proclamação do resultado. Ele se aposenta no dia 18 de novembro e pode ter de antecipar seu voto na aplicação da pena.

Explica-se: O julgamento do processo do mensalão no Supremo Tribunal Federal não deve terminar antes da aposentadoria do atual presidente da corte, no próximo dia 18 de novembro. Nessa data, Britto completa 70 anos, idade com a qual os ministros são aposentados compulsoriamente. Com isso, o Supremo concluiria o julgamento com nove dos 11 ministros, já que a vaga de Cezar Peluso, que se aposentou, ainda não foi preenchida. O substituto, Teori Zavascki, ainda não teve a indicação votada pelo plenário do Senado.

Mudanças
O presidente do STF, ministro Ayres Britto, cancelou as sessões plenárias extraordinárias convocadas para a próxima segunda-feira, às 14h, e quarta-feira, às 9h. Nesse dia, o Plenário reúne-se normalmente, em sessão ordinária, no período da tarde, a partir das 14h. O ministro alterou, ainda, o horário da sessão a ser realizada no dia 8 de novembro, quinta-feira, para iniciar-se às 13h. No dia anterior, quando deve ser retomado o julgamento da Ação Penal 470, a sessão plenária tem início a partir das 14h. Na segunda-feira, 5 de novembro, não haverá sessão plenária no STF.
Dados oficiais


O site do STF faz um resumo das decisões e votos:
O Plenário do Supremo Tribunal Federal concluiu a análise do item II da denúncia da Procuradoria Geral da República na Ação Penal 470, o qual discute a imputação do crime de formação de quadrilha (previsto no artigo 288 do Código Penal) aos réus ligados ao Partido dos Trabalhadores (José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares), às agências de publicidade SMP&B Comunicação e DNA Propaganda (Marcos Valério, Ramon Hollerbach, Cristiano Paz, Rogério Tolentino, Simone Vasconcelos e Geiza Dias) e ao Banco Rural (Kátia Rabello, José Roberto Salgado, Vinícius Samarane e Ayanna Tenório).

Na última quinta-feira, o ministro Joaquim Barbosa (relator da AP 470) concluiu seu voto sobre formação de quadrilha e manifestou-se pela condenação quanto a esse delito dos réus José Dirceu, Delúbio Soares, José Genoino, Marcos Valério, Ramon Hollerbach, Cristiano Paz, Rogério Tolentino, Simone Vasconcelos, José Roberto Salgado, Kátia Rabello e Vinícius Samarane, e pela absolvição de Geiza Dias e Ayanna Tenório. Já o revisor da AP 470, ministro Ricardo Lewandowski, proferiu seu voto pela absolvição de todos os acusados de formação de quadrilha.

Confira o voto dos demais ministros:

Ministra Rosa Weber: acompanhou o ministro-revisor.

Ministra Cármen Lúcia: acompanhou o ministro-revisor.
Ministro Luiz Fux: acompanhou o ministro-relator.
Ministro Dias Toffoli: acompanhou o ministro-revisor.
Ministro Gilmar Mendes: acompanhou o ministro-relator.

Ministro Marco Aurélio: votou pela condenação de José Dirceu, Delúbio Soares, José Genoino, Marcos Valério, Ramon Hollerbach, Cristiano Paz, Rogério Tolentino, Simone Vasconcelos, José Roberto Salgado, Kátia Rabello e Geiza Dias, e pela absolvição de Ayanna Tenório e Vinícius Samarane.

Ministro Celso de Mello: acompanhou o ministro-relator.
Ministro Ayres Britto: acompanhou o ministro-relator.

Dirceu postou reação no blog


Reação de Dirceu
O ex-ministro José Dirceu postou em seu blog um texto em que reage à condenação, dizendo que “nunca fiz parte nem chefiei quadrilha.” E protesta contra a decisão tomada pelo Supremo Tribunal Federal que o condenou por formação de quadrilha. “Mais uma vez, a decisão da maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal de me condenar, agora por formação de quadrilha, mostra total desconsideração às provas contidas nos autos e que atestam minha inocência. Nunca fiz parte nem chefiei quadrilha.”
José Dirceu: “Nunca fiz parte, nem chefiei quadrilha.”
E os empates?
O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Carlos Ayres Britto, indicou ontem que a Corte deve absolver os réus cujos julgamentos terminaram empatados. Até agora, seis acusados receberam cinco votos pela condenação e outros cinco votos pela absolvição. Durante o intervalo da sessão da tarde desta segunda-feira, Britto lembrou que se manifestou no sentido de que, nos casos de empate, os réus serão absolvidos. Questionado se daria o voto de desempate, também conhecido como voto de qualidade, no processo, o presidente do STF respondeu que "antes disso, se cabe ou não o voto de qualidade, é preciso definir se, em caso de empate, haverá necessidade desse voto de qualidade ou se no empate opera por si, ou seja, absolve o réu. Eu, em pronunciamentos outros, já me manifestei nesse sentido, que o empate opera em favor do réu como projeção do princípio da não culpabilidade", observou.

O ministro disse ainda que, quando o placar de uma votação termina igual, não se alcança o que chama de princípio da "majoritariedade dos votos". A unidade dele (do tribunal) somente se obtém com a maioria dos votos, em cada caso", afirmou. “Se a maioria não foi obtida, essa unidade não se perfez, ficou no meio do caminho, por isso opera a favor do réu", completou.

O presidente do STF disse ainda que não sabe se o colegiado vai discutir a questão dos empates dos réus antes de apreciar qual punição será aplicada para os condenados, a chamada dosimetria da pena. Ayres Britto acredita que o relator da ação, ministro Joaquim Barbosa, deve suscitar o tema em plenário. O ministro afirmou que não sabe se o julgamento terminará esta semana. "Vai depender do relator", observou.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Garanhuense lança livro em Brasilia

 “Efeito Vinculante e Concentração da Jurisdição Constitucional do Brasil” será lançado em Brasília

O associado da UNAFE, Alexandre Douglas de Zaidan de Carvalho, lança na próxima terça-feira, 30, o seu livro: “Efeito Vinculante e Concentração da Jurisdição Constitucional do Brasil” pela Editora Consulex. O lançamento acontece 19h, no restaurante Carpe Diem, no Brasília Shopping, em Brasília.

De acordo com o Professor Alexandre Araújo Costa, que apresenta a obra, o trabalho “busca deslocar a atenção do leitor para alguns questionamentos e combina uma reconstrução histórica cuidadosa com uma rigorosa análise conceitual permitindo uma visão muito clara das complexidades envolvidas no debate contemporâneo sobre a transcendência dos motivos determinantes e sobre o modo como essa discussão revela a existência de um processo de redefinição do papel político do próprio STF.”

Alexandre Douglas de Zaidan de Carvalho é Procurador Federal, doutorando em Direito, Estado e Constituição pela Universidade de Brasília/UnB, mestre em Direito Constitucional pela Faculdade de Direito do Recife/UFPE e graduado em Direito pela Universidade Católica de Pernambuco/UNICAP.

Participe do lançamento:
Local: Restaurante Carpe Diem, no Brasília Shopping, em Brasília – DF
Data: 30 de outubro
Horário: 19h

Fistur acontece em São Paulo

Anhembi recebe a Fistur: feira com os melhores negócios do Turismo


A Fistur é o maior encontro de fornecedores e compradores para Gastronomia e Hotelaria. Uma grande oportunidade de difusão de conhecimentos, capacitação profissional, geração de negócios e promoção do trade turístico.

De 29 a 31 de outubro (2ª a 4ª feira), a Feira Internacional de Produtos e Serviços para Gastronomia, Hospitalidade e Turismo vai apresentar novos produtos, tecnologias e discussões sobre como preparar cada negócio para os desafios dos próximos anos.

Paralelamente à Fistur, acontece o 25º CIHAT - Congresso Internacional de Gastronomia, Hospitalidade e Turismo, um dos principais e mais tradicionais eventos acadêmico-científicos do setor de turismo no Brasil.

Serviço
Data: 29 a 31/out/12 (2ª a 4ª feira)
Horário: das 13h às 21h
Locais: ANHEMBI PARQUE-Palácio das Convenções
Av. Olavo Fontoura, 1209

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

FESTIVAL DE ARTE E CULTURA DO TERRITÓRIO DO SÃO FRANCISCO

O FESTIVAL DE ARTE E CULTURA DO TERRITÓRIO DO SÃO FRANCISCO VAI REUNIR VARIOS ELEMENTOS DA NOSSA CULTURA NO JOÃO GILBERTO, ENVOLVENDO AS 10 CIDADES DO TERRITORIO SANFRANCISCANO.

A PARTIR DO DIA 31 DE OUTUBRO DE 2012 HAVERÁ - OFICINAS DE TEATRO, ACROBACIA EM TECIDO, LITERATURA DE CORDEL, ARTESANATO;

DIA 01 - MESA REDONDA COM TEMA SOBRE A CULTURA NO TERRITÓRIO DO SÃO FRANCISCO;
DIA 02 - BARCA CULTURAL (CONVIDADOS) PARA ILHA DO RODEADOURO PARA ASSISTIR APRESENTAÇÃO DE SAMBA DE VÉIO E DOCUMENTARIOS SOBRE JUAZEIRO, REMANSO, CASA NOVA, CANUDOS ETC. ( A BARCA SÓ CABE 40 PESSOAS, AS QUE QUIRAM PRESTIGIAR PODEM SEGUIR DE CARRO PARA ILHA);

DIA 03 - APRESENTAÇÕES - SÃO GONÇALO, CONGOS, QUADRILHA JUNINA, CORRIDA DE ARGOLINHA, BANDA DE PIFANOS,ORQUESTRA DE CURAÇÁ, REPENTISTAS, ABOIADOR, RECITAIS E SHOW COM NETO E MUNDINHO E SILAS DO ACORDEON;

DIA 04 - APRESENTAÇÕES DE HIP HOP, SKATE, MONT BIKE, GRAFITAGEM, EXPOSIÇÕES E SHOWS COM APOCALYPSE REGGAE, BANDA DE ROCK ANDRANJOS E MUITO MAIS!

REALIZAÇÃO: CENTRO DE CULTURA JOÃO GILBERTO E SECRETARIA DE CULTURA DO ESTADO DA BAHIA.

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Aliança PT/PMDB para 2014 pode influir no acordo Aécio/Campos

Carlos Fehlberg

Fato novo no Mensalão: Procurador geral pretende entregar um novo memorial.
Quem desponta é Aécio Neves No PSDB a possibilidade de contar com o PSB de Eduardo Campos na campanha de 2014 decorre da expectativa de que o PT manterá a aliança com o PMDB em 2014, reprisando a candidatura de Michel Temer na vice e reeditando a chapa vitoriosa em 2010. Já os tucanos que estão com a chapa aberta incompleta, despontando por enquanto apenas o nome de Aécio, daí o espaço para o vice. Nas campanhas do PSDB, até agora, o DEM foi sempre o Partido que indicou o vice com uma exceção apenas em 2002 quando Rita Camata, do PMDB, foi a escolhida. Agora a situação mudou, pois o DEM está enfraquecido e passa por sua pior fase, pouco acrescentando. Por isso a expectativa em torno de Eduardo Costa que mantém um bom relacionamento com Aécio Neves e anda há poucos dias mereceu uma referencia do ex-presidente Fernando Henrique.
Eduardo Campos: "A eleição nem terminou ainda. Falar dessas coisas termina criando problema, mais para Aécio do que para mim".

Relação Aécio-Campos
De qualquer forma, cotados para 2014, Aécio e Campos evitam falar de possível aliança. O senador Aécio Neves e o presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, estiveram juntos em Minas Gerais no fim de semana. Não fizeram, porém, referência alguma a uma aliança em 2014. Fortaleceram, apenas, parcerias nas disputas municipais. Aécio desponta com o candidato tucano, não esconde o interesse em aliança com o PSB, diante do êxito das alianças locais, especialmente a reeleição do prefeito de Belo Horizonte, o socialista Marcio Lacerda, por ele apoiado. No fim de semana ambos, Campos e Aécio, participaram de evento de campanha do deputado estadual socialista, Antonio Lerin, que disputa o segundo turno pela prefeitura de Uberaba. Eduardo Campos, no entanto, evita avançar: "A eleição nem terminou ainda. Falar dessas coisas termina criando problema, mais para Aécio do que para mim", observou ele ao falar sobre 2014. "Quem está pelo País todo é Aécio", declarou Campos com bom humor. A propósito, o senador tucano e FHC almoçaram em São Paulo para discutir o futuro do PSDB. Aécio entregou a Fernando Henrique um relatório sobre os resultados do partido no país.

Eduardo Campos -Encontro
No fim de semana, Aécio Neves chegou a Uberaba e ficou na casa de um amigo, enquanto aguardava a chegada de Eduardo Campos, que aterrissou na cidade mineira por volta das 18h30m. Eles evitaram dar maior significado à atuação política conjunta, principalmente no que se refere à sucessão presidencial em 2014: “O único significado que tem aqui é o de eleger o candidato Lerin em 2012. Nossa energia está voltada para apoiá-lo.” disse Campos.

Estratégia
Para impedir avanço maior do PT em outros palcos importantes para 2014, o PSDB vai opor-se a candidatos petistas em Minas. Em Uberaba, no Triângulo Mineiro, Aécio apoia estrategicamente a candidatura do PSB, mesmo contra a vontade de parte do diretório municipal tucano. Aécio e o governador Eduardo Campos fizeram ainda o primeiro comício juntos para o deputado estadual Antonio Lerin do PSB, que disputa a prefeitura da cidade contra o deputado federal Paulo Piau do PMDB.

Votações param
Na semana que antecede o segundo turno das eleições municipais, a Câmara dos Deputados e o Senado ficam sem votações em plenário porque parlamentares vão se dedicar às campanhas. Na Câmara, a expectativa é que as votações sejam retomadas na semana seguinte à eleição. Já no Senado, as votações voltariam só após o feriado do dia 2 de novembro. A Mesa Diretora do Senado decidiu suspender as sessões deliberativas de terça a quinta-feira (23 a 25). Segundo a Mesa, a decisão foi tomada devido ao grande número de pedidos de senadores, que querem acompanhar as campanhas nesta semana decisiva nas 50 cidades que terão segundo turno.

Gilmar e o Fundo
O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, recomendou aos deputados e senadores que antes do final do ano busquem um acordo para a aprovação de novas regras do Fundo de Participação dos Estados. Decisão tomada pelo próprio Supremo em 2010 determina que as normas em vigor são inconstitucionais. Dessa forma, não poderão ser aplicadas a partir de 2013. Na prática, de janeiro em diante, as transferências dos recursos do fundo aos estados serão bloqueadas, caso o Congresso não aprove nova lei: “Eu formulo votos de que haja uma deliberação no tempo estabelecido pelo STF e assim possamos realmente avançar nesse diálogo institucional. Foi dado esse prazo de 36 meses. Inicialmente a proposta era de 24 meses.

Parece-me que seria interessante que houvesse um avanço nesse sentido, se for possível um consenso político em torno da matéria”, aconselhou Gilmar Mendes, logo após palestra proferida no encerramento do seminário Desafios do Federalismo Brasileiro, promovido nos últimos dois dias pelo Senado e pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento no auditório do Interlegis. Gilmar Mendes disse esperar que o Congresso Nacional avance numa solução adequada para o equilíbrio nacional quando tratar dos royalties do petróleo e do FPE, temas que devem ser interligados. Na opinião dele, o país se ressente de soluções para as questões federativas.

Lula
Ao encerrar um discurso de uma hora e meia a empresários argentinos reunidos em evento em Mar del Plata, no litoral argentino, o ex-presidente Lula disse que não tem mais ambições políticas. Para Lula, "Dilma é mais capaz que eu e pode fazer mais do que eu fiz", afirmou. O ex-presidente irá participar de sete comícios nos próximos oito dias para apoiar candidatos do PT nas eleições municipais.

Mudança
O ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho, disse que a vaga de presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é do PMDB. Por isso, será preenchida por Lindolfo Sales, seu chefe de gabinete, ligado ao PMDB, que vai substituir Mauro Hauschild, filiado ao PT. "Essa vaga sempre foi do PMDB. Nem sabia que esse rapaz era do PT", disse Garibaldi.

A decisão ainda não recebeu a confirmação e nem se sabe as reais dimensões da mudança. A expectativa é de que o governo se alinhe a um novo cenário político

O PSD vem apoiando o governo A presidente Dilma Rousseff poderá fazer uma alteração ministerial, cujas dimensões não são conhecidas, para alinhar a base aliada ao novo cenário político após a eleição municipal. É possível também que, numa reforma, o PSD tenha uma pasta, pois vem apoiando o governo no âmbito federal. Caso o candidato petista Fernando Haddad vença a eleição para a Prefeitura de São Paulo, é certo que o deputado Gabriel Chalita, que foi candidato pelo PMDB, tenha espaço no governo, talvez na Educação ou Ciência e Tecnologia. E outra especulação: com a vitória de Gustavo Fruet em Curitiba, a chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffman, saiu fortalecida. E assim anteciparia volta para o Senado pensando em disputar o governo paranaense em 2014.

PT e mensalão
A direção do PT teria decidido que o partido só se manifestará sobre o julgamento do mensalão depois das eleições. Reunida em São Paulo, a Executiva Nacional do PT traçou a orientação a respeito. A decisão da Executiva é esperar o julgamento para se manifestar.

Sarkozy aqui
A presidente Dilma Roussef receberá hoje o ex-presidente da França, Nicolas Sarkozy, em audiência no Palácio do Planalto. Sarkozy estará no Brasil para proferir palestra em fórum empresarial organizado por um banco de investimentos. Após o encontro com Dilma, marcado para as 9h30, o ex-presidente francês viajará para São Paulo, onde na mesma noite falará no evento do banco BTG Pactual sobre a crise econômica da Europa. O fórum deve reunir cerca de 200 empresários brasileiros.

Virgílio na frente
Na primeira pesquisa Ibope/Rede Amazônica do segundo turno das eleições em Manaus, divulgada no fim de semana, o candidato do PSDB, Arthur Virgílio, aparece com 61% das intenções de votos, e a candidata do PCdoB, senadora Vanessa Grazziotin, com 29%. Considerando apenas os votos válidos, Virgílio fica com 68% dos votos, contra 32% para Vanessa. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas sob o número 00060/2012. Foram entrevistadas 805 pessoas entre os dias 17 e 19 de outubro.
Mensalão (1)
Cerca de 150 pessoas participaram de uma manifestação alusiva ao julgamento do mensalão na manhã de ontem, domingo, no calçadão da orla da zona sul carioca. O grupo caminhou com faixas e dizendo frases de protesto. Um carro de som ajudava a chamar atenção para o ato. Eles iniciaram o protesto no Leblon, por volta das 10h30, e seguiram em direção ao posto 9, em Ipanema.
A maioria dos manifestantes pertence ao Movimento 31 de Julho. "Essa manifestação não é só uma homenagem ao ministro Joaquim Barbosa, mas também ao STF,” explicou Altamir Tojal, um dos coordenadores do protesto. Uma das faixas trazia frases como "O Brasil mudou, a pizzaria fechou".

Mensalão (2)
Pode terminar esta semana, no STF, o julgamento dos sete capítulos da Ação Penal 470, o processo do mensalão. Ele será retomado hoje e, além das sessões previstas na quarta e quinta-feira, foi convocada uma sessão extra para apressar a conclusão do processo. Os ministros analisam atualmente o Capítulo 2 da denúncia do Ministério Público Federal, que trata do crime de formação de quadrilha envolvendo réus do núcleo político, publicitário e financeiro.

Procurador reforça pedido do MP
Gurgel: memorial para STF
O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, poderá entregar um último memorial aos ministros do STF nesta semana, quando os magistrados irão definir as penas dos condenados do processo do mensalão, reforçando o pedido feito pelo Ministério Público de prisão imediata aos réus condenados. Em sua sustentação oral, no início do julgamento em agosto, Gurgel havia solicitado que as penas fossem executadas assim que a análise dos 37 suspeitos de envolvimento no esquema de compra de votos parlamentares em troca de apoio político no Congresso terminasse.

Ainda que o STF seja a última instância do Judiciário, é possível que os acusados condenados apresentem embargos depois que for publicado o acórdão do julgamento. Os criminalistas passaram a distribuir memoriais aos magistrados nos últimos dias para tentar convencê-los a converter as punições por penas alternativas. Os ministros do STF estabeleceram informalmente um critério para agilizar a definição das penas para os réus do processo do mensalão.

Izabella Teixeira, ministra do Meio Ambiente: “O governo não teme, assegura, que o decreto presidencial que regulamenta o Código (Florestal) seja derrubado pela Justiça.”

Página virada
Conhecidos os vetos da presidente Dilma Rousseff ao texto do novo Código Florestal, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, diz, apesar de algumas repercussões, que o debate em torno da nova legislação ambiental brasileira é "página virada". O governo não teme, assegura, que o decreto presidencial que regulamenta o Código seja derrubado pela Justiça.

Sensibilização nas praias de jaboatão contra o trabalho Infantil

Ação em Jaboatão busca sensibilização contra o trabalho infantil nas praias


O Fórum Estadual para Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil em Pernambuco (Fepetipe) e a Secretaria Executiva de Assistência Social de Jaboatão dos Guararapes vão realizar no domingo (21 de outubro), uma ação de sensibilização para a questão do trabalho infantil nas praias. A ação, para marcar o mês das crianças, será realizada na praia de Piedade (em frente a Igrejinha de Piedade), no horário das 10h às 12h.

A ação vai reunir representantes de organizações governamentais e não governamentais que atuam na prevenção e erradicação da exploração do trabalho infantil e será realizada apresentações culturais e distribuições de materiais informativos acerca da proibição legal e dos malefícios do trabalho infantil.

Nos litorais pernambucanos percebem-se inúmeras ocorrências nas praias, onde crianças vendem alimentos, CD’s /DVD’s e outros diversos tipos de produtos. Os trabalhos desenvolvidos em praias, ruas e outros logradouros públicos, além de proibidos para menores de 18 anos, integram a Lista das Piores Formas de Trabalho Infantil (Decreto nº 6.481, de 12.06.2008). Crianças e adolescentes que trabalham nas praias estão expostos à violência, tráfico de pessoas, assédio sexual, queimaduras, câncer de pele, chuva, frio e acidentes de trânsito.
O Fepetipe reúne diversas organizações que atuam na temática no estado, entre elas: secretarias estaduais de Criança e Juventude, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e Educação, Ministério Público do Trabalho, Ministério do Trabalho e Emprego, Centro Dom Helder Camara de Estudos e Ação Social (Cendhec), Sindaçúcar, Sindicato das Trabalhadoras Domésticas do Estado, Visão Mundial, Instituto Dom Helder Camara (IDHeC), Canal Futura, entre outras entidades.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Ajude o Greenpeace a proteger o planeta

O Ártico, onde vivo, é um dos ecossistemas mais importantes para o equilíbrio climático global e vem sendo ameaçado por empresas gananciosas que querem explorar petróleo na região, colocando em risco a vida animal local. Nós precisamos da sua ajuda para continuar a batalha pela proteção do Ártico pelo bem das próximas gerações. Compartilhe a petição.
http://rising.savethearctic.org/utm_source=polar_a&utm_medium=emailBR&utm_content=link_txt&utm_campaign=2012-10-18&ref=polar_a_18-10-2012_txt

Há pouco mais de uma semana, recebemos duas boas notícias. A primeira foi a de que mais de dois milhões de pessoas assinaram a petição que defende a construção de um santuário global no Ártico. Precisamos nos unir para dizer aos líderes mundiais que precisamos agir agora para salvar o Ártico antes que seja tarde demais.

A segunda boa notícia foi a de que a Shell falhou em sua tentativa de ganhar uma liminar contra dois escritórios do Greenpeace. A gigante do petróleo tentou por um fim aos protestos contra a exploração de petróleo no Ártico, no entanto, a liminar proposta pela Shell foi rejeitada porque foram considerados proporcionais e adequados aos esforços do Greenpeace para acabar com a exploração de petróleo da Shell no Ártico.

Ajude a proteger o Ártico e a ampliar nosso trabalho tornando-se um colaborador. Sua doação é muito importante para manter a nossa independência, já que recebemos doações apenas de pessoas físicas como você. Junte-se ao Greenpeace.

O Brasil país das COTAS um nojo

O Brasil a capital dos preconceitos e vem ai mais cotas

As cotas que começam a criar diferenças de igualdade sem ter as igualdades devidas
Quando se começa a dividir os povos por cor, raça, credo, fica evidente que a coisa não é assim tão boa como se imagina, um povo que se sente bem com a sua origem, que é mesclada com tudo , com todo mundo junto e misturado, não pode se dividir em branco, negro, em funcionário publico e de empresas privadas,em crentes e católicos, em espíritas ou do candomblé.

 O que é cota racial?? Se a educação em nosso país fosse de qualidade , com direito para todos esta coisa de cota não seria necessária, o Governo Federal, junto com uns políticos sem noção,o que eles estão fazendo é simplesmente formar grupos (achando eles que os alunos da rede publica vão ter a mesma condição de competir), que começam a se separar e formar uma rivalidade de classes, quando ficou evidente na fala do ministro da educação que vai dar reforço para os alunos da rede publica, para os alunos quando começarem a estudar na faculdade, ai o MEc esta assumindo a desqualificação da maioria dos alunos, e naturalmente todos sabem que na política do governo Lula a regra era passar o aluno de ano, sem se importar com a qualidade de conhecimento do mesmo, não pode reprovar,como estes jovens mal preparados vão competir ??? o que o Governo vai fazer pra ajudá-los quando conseguirem seus diplomas e forem fazer os concursos publicos? O governo irá abrir cota para eles???? A realidade é nua e crua.

O Governo tem que implaantar uma educação de qualidade para que todos possam concorrer no mesmo pé de igualdade, é lamentável que estejamos transformando o nosso país, no país das diferenças, proteger uma classe por falta de condições do Governo, este processo não pode separar do aluno que está bem qualificado e com capacidade de ir além, podar esta criatura em beneficio de um erro é cruel, vai gerar revolta e criar odio racial, o preconceito começa a ser instalado!!!

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Eleições municipais 2012 indicam as equações políticas para 2014

Carlos Fehlberg


PT e PMDB preservam aliança. O PSDB vê Aécio fortalecido e o PSB é um fato novo.
Até que ponto o resultado das eleições municipais sinaliza para o pleito de 2014 quando a sucessão presidencial e as eleições estaduais estarão em evidência? Desde logo alguns dados chamam atenção e um dos mais importantes é a aliança PT/PMDB em São Paulo, uma das principais bases políticas, que atravessou a campanha sem maiores surpresas e vai para o segundo turno mostrando entendimento entre os dois partidos. É um dado expressivo tal a importância estratégica do estado, sobretudo porque na sua consolidação estiveram envolvidos seus principais líderes. A eleição também reafirmou o crescimento da liderança de outro partido, o PSB, um dos mais festejados nos últimos dias e cujo líder, Eduardo Costa, já começa a planejar o futuro com habilidade.

 No principal partido de oposição a esperada candidatura de Aécio Neves passa a ser também uma realidade após os resultados de Belo Horizonte. Seu triunfo, aliado às dificuldades vividas por outras lideranças tucanas, parece ter decidido e reafirmado sua aspiração e projeto. De uma maneira geral as conclusões remetem a um cenário que não inova, na medida em que essas equações eram as esperadas. A rigor, houve uma confirmação do cenário previsto, salvo o fortalecimento socialista, colocando seu líder maior, Eduardo Costa em evidência. E, é claro, a confirmação de Aécio Neves que já fala como futuro candidato tucano.

Ulysses Guimarães: "Senhor Diretas"
Congresso e Ulysses
O Congresso Nacional realiza hoje uma sessão solene para relembrar a vida e a trajetória política de Ulysses Guimarães. A homenagem marca os 20 anos da morte do líder político, que foi parlamentar por mais de quatro décadas e se destacou na luta pela redemocratização do País. Deputado por 11 mandatos, Ulysses presidiu a Assembleia Nacional Constituinte responsável pela elaboração da Constituição de 1988. Em nota, o presidente do Senado, José Sarney, manifestou "tristeza" pela data. "Símbolo" e "ícone da história contemporânea brasileira", Ulysses "assegurou uma transição pacífica do autoritarismo para a democracia", nas palavras de Sarney. "Ainda hoje, vinte anos depois, Ulysses Guimarães não só é lembrado como faz uma imensa falta ao Brasil", disse o ex-presidente.

José Sarney: “Ulysses assegurou uma transição pacífica do autoritarismo para a democracia".

Lula viaja
O ex-presidente Lula almoçará com a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, amanhã em Buenos Aires. A viagem é a segunda ao exterior feita pelo ex-presidente desde que iniciou em outubro de 2011 um tratamento médico. Após o encontro com Cristina, Lula viajará a Mar del Plata, no litoral argentino, para uma palestra do Coloquio Idea, o principal foro de debates empresariais do país.

Projetos
Na lista de projetos que devem ir ao plenário do Congresso até dezembro estão o fim do fator previdenciário, o que institui o Plano Nacional da Educação, a mudança nas regras de divisão dos royalties do petróleo e o novo Código Penal.

Eleição & recurso (1)
A maioria dos recursos envolvendo a eleição municipal está em São Paulo, onde 29 candidatos recorreram para tornar seus votos válidos. Em seguida, aparece o Ceará, com 17 recursos, Minas Gerais e Santa Catarina com 9 em cada estado, Goiás com 8, Pará com 7, Rio Grande do Norte e Rio de Janeiro com 6 em cada estado, Rio Grande do Sul e Bahia com 5 candidatos pendentes em cada um. Os votos dos candidatos a vereador que conseguirem uma decisão positiva do TSE poderiam influenciar nas eleições.

E o TSE vai apressar (2)
O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministra Carmem Lúcia, pensa convocar sessões extraordinárias para acelerar o julgamento de recursos pendentes envolvendo candidatos a prefeito e vereador. As sessões do TSE ocorrem às terças e quintas. Tudo vai depender, no entanto, de uma análise da quantidade de processos, que a ministra pretende examinar, segundo informou o site do tribunal. O segundo turno das eleições municipais está marcado para o próximo dia 28. Desde setembro, o TSE recebeu cerca de 8 mil recursos de candidatos que tiveram os registros de candidatura indeferidos pela primeira instância e depois pelos tribunais regionais eleitorais. Mesmo concorrendo com o registro negado pela Lei da Ficha Limpa e outros problemas, como falta de documentos e atraso em pagamento de multas, quase 6 mil candidatos receberam 3,4 milhões de votos nas eleições de domingo passado.

 Levantamento do Congresso em Foco baseado em informações do TSE mostra que boa parte dos candidatos barrados por decisões judiciais ainda está sub júdice, esperando a análise de um recurso.

Suplicy avaliou crescimentos do número de prefeitas do partido

Mulheres prefeitas
O senador Eduardo Suplicy comemorou a eleição de 663 mulheres para o cargo de prefeita no pleito municipal. Ele observou que 12% dos candidatos eleitos para ocuparem prefeituras a partir de 2013 são mulheres, 67 filiadas ao Partido dos Trabalhadores. Suplicy citou em especial as prefeitas eleitas de Governador Valadares, Angra dos Reis e Valparaíso de Goiás, Professora Lucimar. E ressaltou que o PT, ao conquistar 624 prefeituras nessas eleições, mantém seu crescimento em número de prefeituras. E comemorou, também, o segundo turno conquistado pelo candidato petista à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad.

Líderes decidem futuro da CPMI do Cachoeira. Podem prorrogá-la
Prazo final da comissão é início de novembro mas há matéria para ser apreciada.

Bicheiro Carlinhos Cachoeira
Reunião de líderes deverá definir a prorrogação dos trabalhos da CPI do Cachoeira. E isto porque o seu prazo final da Comissão é o dia 4 de novembro, daí a movimentação de seus integrantes buscando assinaturas para tentar prorrogá-la. Existem ainda mais de 500 requerimentos para serem apreciados e o movimento pela prorrogação foi anunciado pelo senador Randolfe Rodrigues. Ela depende das assinaturas de um terço dos integrantes da Câmara e do Senado, 171 deputados e 27 senadores. Para o relator da CPI, senador Odair Cunha, enquanto não for aprovada uma prorrogação, o trabalho continuará até 4 de novembro e fala sobre o estágio atingido até agora: “Não é verdade que se os trabalhos não forem prorrogados os fatos não serão investigados. Não vou antecipar o relatório, mas muito já foi feito. Com as informações que nós temos hoje na CPI mista, já podemos produzir um relatório consistente”, disse ele.

Odair Cunha, relator da CPI: “Não é verdade que se os trabalhos não forem prorrogados os fatos não serão investigados.”
Menos reeleitos
O resultado das eleições municipais deste ano mostrou que o número de prefeitos reeleitos é menor do que nos pleitos anteriores. Dos 2.736 candidatos que disputaram, buscando novo mandato 55% deles foram reeleitos segundo levantamento da Confederação Nacional dos Municípios.
Prefeitos & fundo
Uma série de desafios, como a redução do Fundo de Participação dos Municípios devido à queda da atividade econômica, aguarda os prefeitos que assumirão seus cargos em janeiro de 2013. Como as contas municipais preocupam também os prefeitos em fim de mandato não desejam violar a Lei de Responsabilidade Fiscal. A questão foi tratado em reunião da Confederação Nacional dos Municipios.

Foro de parlamentares
A Comissão de Justiça do Senado deve escolher ainda em outubro o relator da Proposta de Emenda à Constituição que acaba com o foro privilegiado para parlamentares em caso de crimes comuns. Iniciativa do senador Cássio Cunha Lima, a emenda estabelece que nas infrações penais comuns cometidas por autoridades devem ser seguidas as regras processuais gerais, em harmonia com o princípio da isonomia. Hoje, com o foro especial por prerrogativa de função, deputados federais, senadores, ministros e outras autoridades do Executivo e do Judiciário só podem ser processados e julgados em matéria criminal no Supremo Tribunal Federal.

Defesa do consumido
Em audiência pública amanhã a Comissão Temporária de Modernização do Código de Defesa do Consumidor vai debater as propostas de alteração do Código com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, e o ministro do Superior Tribunal de Justiça e presidente da comissão de juristas encarregada de emitir parecer sobre o Código, Herman Benjamin. Vai analisar três projetos de lei do trabalho da comissão de juristas. O objetivo é ampliar as conquistas do consumidor ao atender demandas que não existiam quando o Código foi sancionado em setembro de 1990. O primeiro projeto introduz a regulamentação do comércio eletrônico, com ênfase na preservação do sigilo e da segurança jurídica. Outro assegura prioridade e agilidade para as ações coletivas na Justiça e o terceiro a proteção contra casos de superendividamento.

Debate na TV
O calendário de debates na TV no segundo turno da eleição para prefeito de São Paulo começou a ser debatido entre as emissoras e as equipes de Fernando Haddad e José Serra. Os debates estão sendo avaliados. Em princípio seriam na Band dia 18), SBT (19), Rede TV! (21), Record (22) e Globo (26).

Exame de Teori reinicia na quarta
Novo ministro do STF
Depois de um adiamento a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado decidiu retomar quarta-feira o exame da indicação de Teori Zavascki para a vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal. O presidente da Comissão, Eunício Oliveira deve concluir a sabatina e a votação no mesmo dia e, depois, remeter a indicação para o plenário. Teori Zavascki é ministro do Superior Tribunal de Justiça e foi indicado para ocupar a vaga do ministro Cezar Peluso, já aposentado por completar 70 anos.

Prefeitos e desafios
Desafios, como a redução do Fundo de Participação dos Municípios diante da queda da atividade econômica, aguarda os prefeitos que assumirão seus cargos em janeiro de 2013. Muitos desses problemas, como as contas municipais e desonerações tributárias visando reativar a economia, preocupam prefeitos em fim de mandato, que precisam fechar as contas para não violar a Lei de Responsabilidade Fiscal. Segundo a agência Senado o problema foi debatido na reunião da Confederação Nacional dos Municípios com a presença de senadores. A queda da receita com imposição de novas despesas é apontada pelos prefeitos como matriz do atual desequilíbrio. Um exemplo de novos gastos está na Lei que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Para o senador Eunício Oliveira, essa lei fixou exigências para os municípios sem a correspondente contrapartida financeira. E a partir de 2014, aqueles que não acabarem com lixões e não elaborarem plano de gestão do lixo não receberão recursos federais para limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos.

Tempo na TV e rádio
A Câmara Federal passou a analisar o Projeto de Lei do deputado do PSDB, Antonio Carlos Mendes Thame, que diminui o tempo da propaganda eleitoral em rádio e TV de partido que não registrar candidatura própria aos cargos com eleição majoritária. Pela proposta, o partido terá o tempo de propaganda reduzido em 2/3 quando não tiver candidato. Observa o autor que o tempo de propaganda eleitoral gratuita nesses veículos tem sido utilizado como moeda de troca, dando origem a diversas coligações por todo o País, muitas vezes sem qualquer identidade ideológica ou programática: “As agremiações partidárias com menos chances de brigar por vagas são procuradas ou, elas mesmas, buscam outros partidos para formar coligações que garantam mais tempo de propaganda, especialmente com relação às eleições majoritárias”, diz o deputado. “E assim o direito de livre associação transforma-se em simples comércio.”

11ª FEIRA DO TAPETE E 7ª FEIRA CULTURAL DA CACHAÇA DE LAGOA DO CARRO

CONVITE

A ASSOCIAÇÃO DAS TAPECEIRAS DE LAGOA DO CARRO CONVIDA A TODOS PARA PARTICIPAR NOS DIAS 26, 27 E 28 DE OUTUBRO DA 11ª FEIRA DO TAPETE E 7ª FEIRA CULTURAL DA CACHAÇA DE LAGOA DO CARRO.

ESTE EVENTO JÁ É CONSAGRADO PELO PÚBLICO E A CADA ANO AUMENTA A EXPECTATIVA, POR MELHORAR E EXPANDIR A CADA EDIÇÃO.

DURANTE O EVENTO TEREMOS EXPOSIÇÃO E VENDA DOS TAPETES DE LAGOA DO CARRO, ARTESANATO DE TODAS AS REGIÕES DE PERNAMBUCO E DE OUTROS ESTADOS, SHOWS CULTURAIS E MUITAS OUTRAS ATRAÇÕES PARA QUEM GOSTA DE LAZER ATRAVÉS DA CULTURA.

VENHA PARA LAGOA DO CARRO, A TERRA DO TAPETE, DO MUSEU DA CACHAÇA E DA BARRAGEM.
PARA MAIORES INFORMAÇÕES: (81) 3621 8156 ou tapeceiraslagoadocarro@hotmail.com.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

PEPA terá Peixes e até Tubarões em exposição no Anhembi

icA 2ª edição do PEPA reúne expositores nacionais e internacionais, com todas as novidades e lançamentos voltados ao desenvolvimento da Aquariofilia, aliando ciência e produção num único evento.

Com programação variada, a Feira de Peixes e Pequenos Animais Não-Convencionais terá eventos voltados a técnicos, lojistas, curiosos e profissionais, além de 400 aquários para exposição de peixes ornamentais.

Entre as atividades programadas: palestras e mesas redondas simultâneas, tratando de temas importantes, como meio ambiente, legislação, manutenção, reprodução, genética, entre outros.

Aquário com tubarões e exposição sobre animais marinhos perigosos. Programe-se para o PEPA 2012. De 17 a 19 de outubro (4ª a 6ª feira), no Palácio das Convenções do Anhembi.

Serviço
Data: 17 a 19/out/12 (4ª a 6ª feira)
Horário: das 13h às 21h
Locais: ANHEMBI PARQUE
Palácio das Convenções -Av. Olavo Fontoura, 1209

A entrada é gratuita!Inscreva-se já para mergulhar nas curiosidades e aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto.