sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Política pelo Brasil em Brasilia

Carlos Fehlberg
STF: maioria absolve ex-líder do PT da acusação de lavar dinheiro


A maioria também inocentou Professor Luizinho, Anita Leocádia e José Luiz Alves.
Professor Luizinho foi absolvido O Supremo Tribunal Federal absolveu ontem pela maioria dos votos, os réus Anita Leocádia, Professor Luizinho ( que era líder do PT na Câmara) e José Luiz Alves pelo crime de lavagem de dinheiro. No início da sessão, o revisor Ricardo Lewandowski votou pela absolvição de todos os seis réus incluídos no item 7 da denúncia. Ele foi seguido por Cármen Lúcia, José Antonio Dias Toffoli, Rosa Weber e Marco Aurélio Mello. Luiz Fux e Joaquim Barbosa votaram pela condenação de três réus, mas absolveram outros. Deverão votar na segunda-feira os ministros Gilmar Mendes, Celso de Mello e o presidente Carlos Ayres Britto. O placar parcial para os réus Paulo Rocha, João Magno e Anderson Adauto é o mesmo: 5 a 2 a favor da absolvição. Faltam votar ainda alguns ministros.

Genoíno se demite
A exoneração do ex-presidente do PT, José Genoino, do cargo de Assessor Especial do Ministro da Defesa, foi publicada no Diário Oficial da União. A exoneração foi feita "a pedido". A saída havia sido informada pelo próprio Genoíno, após o Supremo condená-lo por crime de corrupção ativa no mensalão por 9 votos a 1. Genoíno declarou que se retirava do governo com a consciência dos inocentes". E leu uma carta durante pronunciamento no diretório nacional do PT, em São Paulo. Nela ele volta a dizer que o Supremo foi injusto ao condená-lo e que ele não se envergonha de nada que havia feito. “Estou indignado. Uma injustiça monumental foi cometida! A Corte errou. A Corte foi, sobretudo, injusta, condenou um inocente."

José Genoino: “Estou indignado. Uma injustiça monumental foi cometida! A Corte errou.”

Ibope: Haddad lidera
A primeira pesquisa Ibope sobre intenções de voto no segundo turno das eleições em São Paulo, aponta o candidato Fernando Haddad à frente do adversário José Serra. A vantagem, segundo o instituto é de 11 pontos; 48% diante de 37%. Brancos e nulos são 9%, e indecisos somam 6%. O levantamento foi encomendado pela TV Globo, e a margem de erro é de três pontos para mais ou para menos. Considerando apenas os votos válidos, Haddad tem 56%, contra 44% de Serra. O Ibope ouviu 1.204 eleitores entre os dias 9 e 11 de outubro. A pesquisa da Datafolha, já divulgada, também traz o candidato do PT na liderança.

CPMI do Cachoeira
O presidente da Câmara, deputado Marco Maia, aguarda o resultado da CPMI do Cachoeira para dar encaminhamento ao caso do deputado Carlos Alberto Leréia. Este prestou depoimento na CPMI e disse que seu relacionamento com o contraventor Carlos Cachoeira é só amizade, apesar de investigações da Polícia Federal o envolverem em denúncias. Leréia e Cachoeira teriam conversado por telefone muitas vezes entre março e julho do ano passado, segundo a PF. O prazo para a conclusão dos trabalhos da comissão termina em 4 de novembro e a prorrogação não foi decidida.

Nelson Jobim preside comissão
Pacto
A comissão de especialistas instituída pelo Senado para analisar a questão federativa no país deve entregar seu relatório final ao presidente da Casa, José Sarney, na próxima quarta-feira. No relatório final, as sugestões da comissão para reduzir o desequilíbrio entre as unidades da Federação estarão reunidas em nove anteprojetos de lei e duas sugestões a matérias que já tramitam no Congresso Nacional. Entre os anteprojetos, estão os quatro temas priorizados pela comissão: distribuição dos royalties do petróleo, Fundo de Participação dos Estados (FPE), guerra fiscal e dívidas dos estados. A comissão é presidida pelo ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Nelson Jobim e tem como relator o ex-secretário da Receita Federal Everardo Maciel, segundo informa a agência Senado.

Problema em Salvador
O candidato do PMDB à prefeitura de Salvador, Mário Kertész, vai apoiar o candidato do PT, Nelson Pelegrino, no segundo turno das eleições municipais. Mas o PMDB tinha se posicionado em favor do candidato do DEM, ACM Neto. Mário Kertész poderá deixar o partido: ele considera a candidatura de Pelegrino a melhor para Salvador.

Opinião
Ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, disse ontem que não se deu bem quem fez uso político do julgamento do mensalão, com a intenção de prejudicar o resultados do PT nas eleições municipais. Segundo ele, para o segundo turno, “quem for inteligente não vai tentar fazer isso”.

O PMDB fecha acordo com o PT e vai apoiar Haddad em São Paulo
Carta assinada traz bandeiras defendidas pelo candidato do PMDB na campanha.
Projeto de Chalita no governo PT O candidato Fernando Hadad, do PT, assinou uma carta com o PMDB, baseado nas propostas de campanha do candidato Gabriel Chalita, presidente do Partido em São Paulo. O candidato peemedebista ficou em quarto lugar no primeiro turno das eleições municipais. Haddad aceitou comprometer-se a incorporar projetos do candidato do PMDB em seu plano de governo, se eleito. Chalita ressaltou ainda a passagem de Hadad no Ministério da Educação e sua vida pública.

Ele poderá participar da campanha, com a gravação de vídeos e a presença em atos públicos. Chalita revelou que o apoio do PMDB foi destacado pela presidente Dilma Rousseff, que lhe telefonou. Temer negou que o acordo em torno da campanha paulistana tenha sido condicionado à ampliação da participação do PMDB nos ministérios. E assegurou que não foi discutida a participação do seu Partido em secretarias de um eventual governo de Fernando Haddad. Entre as propostas que constam na carta assinada por Haddad e Chalita estão bandeiras defendidas pelo candidato do PMDB durante a campanha envolvendo educação, saúde, cultura, segurança e transporte. E assim uma Carta de Princípios e Propostas em Defesa de São Paulo foi assinada por ambos.

Dilma vai a Manaus
A presidente Dilma Rousseff confirmou que participará de comício em Manaus, em apoio a candidata do PC do B, a senadora Vanessa Grazziotin. O entendimento ocorreu ontem em reunião de Grazziotin com a presidente, no Palácio do Planalto. O comício será realizado, na próxima. O presidente do PC do B, Renato Rabelo steve na reunião que selou o acordo.

PTB fica com PSDB
Ao formalizar o apoio do PTB à candidatura de José Serra no segundo turno da disputa paulistana, o presidente estadual da sigla, deputado Campos Machado, cobrou espaço em uma eventual administração tucana, mas disse que negociar cargos antes da eleição é "venda da consciência". O PTB integrava a chapa de Celso Russomanno com Luiz Flávio D'Urso na vice. O PPS também formalizou seu apoio à candidatura de José Serra a prefeito de São Paulo.

PSB adverte
Para o presidente nacional do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, o resultado das eleições municipais refletiu uma preocupação da cúpula partidária de fazer crescer a legenda. O Partido Socialista Brasileiro elegeu 436 prefeitos no primeiro turno - um aumento de 42% em relação às eleições de 2008. E afirmou: “O PSB cresceu porque não fica pensando somente em eleição. Se a gente for discutir a eleição de 2014 agora, quem quiser vai discutir, mas com certeza vai perder.

O PSB vai continuar discutindo o que interessa ao povo e tenha certeza que em 2014 o PSB vai ganhar", observou. Ainda segundo Campos, a meta do partido é reforçar a campanha nas cidades nos locais onde a disputa continua, sem pensar em uma possível candidatura para a presidência em 2014. Segundo Eduardo Campos o Partido decidiu uma agenda de participações das principais lideranças para o segundo turno das eleições. A meta é estar nos palanques das cidades onde o PSB disputa o segundo turno.

Eduardo Campos: “O PSB cresceu porque não fica pensando somente em eleição.”

Zavascki no STF
A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado retoma quarta-feira o exame da indicação de Teori Zavascki para a vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal. O presidente da Cmissão de Justiça, senador Eunício Oliveira pretende evitar um novo adiamento, concluindo a sabatina e a votação no mesmo dia. O próximo passo será a votação no Plenário.

Ulysses
Há 20 anos, o presidente do PMDB, Ulysses Guimarães desaparecia em acidente aéreo. Principal figura da oposição nos tempos difíceis do regime militar ele conduziu a oposição e, embora, não chegasse à Presidência, liderou a campanha do PMDB que, no Colégio Eleitoral em 1985 elegeria Tancredo Neves e José Sarney na última eleição indireta, imposta pelo regime militar. Ulysses teria sido o candidato se a disputa eleitoral fosse nas urnas, mas abriu mão em favor de Tancredo diante da manutenção do Colégio Eleitoral, rejeitada que foi a emenda Dante de Oliveira que estabelecia a volta das Diretas. Tancredo não chegou a assumir diante da enfermidade que o atingiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e email que terei o maior prazer em entrar em contato com você.