segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Pleito municipal abre caminho para articulações rumo a 2014

Carlos Felhberg
Segundo turno ainda pode propiciar avaliações, mas caminho está aberto.
 
Eduardo Campos, pres. do PSB Até que ponto o resultado das eleições municipais vai repercutir na disputa de 2014? Além do confronto PSDB/ PT que vai para o segundo turno em São Paulo há mais constatações com base nas urnas. O tradicional aliado dos tucanos, o DEM, está enfraquecido e o pleito comprovou. Já o PT vê surgir uma outra força política, o PSB, que tende a fortalecer-se a partir das próprias vitórias de ontem. E o PMDB vive outra realidade: dispõe ainda de uma forte estrutura e a resposta virá com o levantamento de resultados em todos os municípios. Mas o seu jogo político vai começar logo e já anunciou possível apoio de Gabriel Chalita, seu candidato em São Paulo, a Fernando Hadad. Sua força maior, porém, está no Congresso. O fato é que a contagem regressiva para 2014 pode viver seus primeiros movimentos a partir da análise do pleito municipal. Esta deve deixar lições e caminhos.

Serra: “Com o nosso STF estão voltando à moda os valores"

PSB cresce
O crescimento do PSB em Recife e Belo Horizonte, sob a liderança nacional de Eduardo Campos, deve ter agora repercutir nos próximos embates eleitorais. Os dados de Minas Gerais, onde o PSB, reelegeu o prefeito Márcio Lacerda, apoiado pelo ex-governador e atual senador Aécio Neves, deve colocá-lo numa posição mais influente. Acrescido de outros resultados também favoráveis como a vitória de Geraldo Júlio em Recife.

Para o governador pernambucano, Eduardo Costa a eleição municipal deverá marcar a consolidação do PSB na política nacional. No seu entender "essa eleição vai mostrar o crescimento que já vinha ocorrendo, mas ninguém percebia. O PSB sai da adolescência para a vida adulta".
Mas há ainda outra constatação nas eleições de ontem: a situação do DEM, Partido que vem encontrando sucessivas dificuldades Em Salvador, ACM Netto, assegurou sua presença no segundo turno, enquanto João Alves em Aracaju conseguiu vencer, mas mesmo assim o Partido terá presença reduzida no cenário nacional. Outro fato que chamou atenção foi o desempenho do ex-senador Artur Virgílio em Manaus, ele que não tinha sido reeleito para o Senado e volta à cena política, disputando em segundo turno com a senadora Vanessa Graziottin à Prefeitura de Manaus. Enquanto isso um dos primeiros prefeitos que teve sua reeleição confirmada foi o do Rio, Eduardo Paes, do PMDB, reconduzido com apreciável com larga vantagem.

Hadad: “Eu gostaria de fazer um segundo turno de discussão, de debate de idéias, de propostas.”

Ela desejou boa eleição a todos

Dilma vota
A presidente Dilma Roussef votou em Porto Alegre na manhã de ontem. Acompanhada do governador Tarso Genro, não demorou. E observou que “muita gente já nasceu na democracia, mas muita gente se lembra também do que é não ter o direito ao voto", disse a ela após votar. E observou: "Mais uma vez reiteramos que esse é um país com regras, com essa imensa festa que é escolher quem vai dirigir sua cidade. Desejo a todos os porto-alegrenses, gaúchos e brasileiros, todos eles e todas elas, uma ótima eleição"

Procurador alerta
O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, estuda medidas para evitar que réus condenados pelo Supremo Tribunal Federal no processo do mensalão saíam do país. Entre elas, estaria recolher o passaporte. Ele afirmou que precauções devem ser tomadas assim que os ministros fixarem a punição de cada condenado. Após a conclusão do julgamento do mensalão, os ministros deverão analisar um pedido de prisão. Gurgel esclareceu que estuda pedir que os condenados só deixem o país com autorização judicial se o STF não determinar a prisão, mas não ressalva que não acredita que os condenados no processo seguirão para outro país.LinkedIn

CPI volta
Depois de suspender as reuniões durante o mês de setembro, a CPI do Cachoeira volta aos trabalhos nesta semana com o depoimento do deputado Carlos Alberto Leréia e a votação de requerimentos. Entre os pedidos a serem apreciados estão convocações e quebras de sigilo de empresas supostamente ligadas à organização criminosa que Carlinhos Cachoeira é acusado de comandar. O depoimento de Leréia está marcado para amanhã. Investigação da Polícia Federal apontou ligação do deputado com a organização de Cachoeira. 504 requerimentos aguardam o exame dos membros da CPI. Além disso, há pedidos de informações a empresas que teriam recebido dinheiro da Delta Construções, requerimentos à Receita Federal para a obtenção de endereços de computadores que enviaram declarações de imposto de renda e pedidos de compartilhamento de informações. A reunião administrativa está marcada para quarta-feira, às 10h15.

Em SP, segundo turno terá Serra e Haddad com apoio do PMDB


O candidato do PRB, Russomano, que liderou pesquisas, ficou em terceiro lugar.
Apuração emocionante: Serra fez 30,75% dos votos e Haddad 28,98%
A desconstrução da candidatura Celso Russomano, que liderou as pesquisas na campanha em São Paulo apontou ontem para uma disputa entre os candidatos José Serra e Fernando Haddad, no segundo turno. Foi a conclusão colhida já diante dos índices da boca urna que confirmou que a disputa pela prefeitura de São Paulo só ocorreria no segundo envolvendo os candidatos do PT e PSDB. E já se admitia à noite que o PMDB, liderado pelo vice-presidente Michel Temer, cujo candidato Gabriel Chalita ficou em quarto lugar, deverá anunciar logo seu apoio ao candidato do PT.

 Celso Russomano liderou a campanha durante a maior parte, mas começou a cair na última semana ao mesmo tempo em que Hadad e Serra cresciam. Ele será sondado logo e poderá apoiar o PT, segundo circulou ainda ontem à tarde. O presidente municipal do PRB paulista, Aildo Rodrigues admitiu esse apoio ao candidato do PT, embora observando que a decisão será avaliada e tomada pelas direções nacional e estadual. Assim uma vez mais a eleição ficará entre PSDB e PT, apesar de Russomano liderar durante a maior parte da campanha.

As críticas que passou a sofrer nas últimas semanas contribuíram, para sua queda, já revelada nas pesquisas, especialmente na boca de urna, antecipando o resultado da apuração E, de fato, a pesquisa do Ibope ao ser divulgada às 17 horas, logo chamou a atenção para a disputa paulista, então polarizada entre José Serra e Fernando Haddad.

Segundo turno
Além de São Paulo, outras capitais terão segundo turno: Salvador, Florianópolis, Vitória, Niterói, Fortaleza, Curitiba, São Luiz, Campo Grande, Belem, Natal, Teresina, Macapá, Campo Grande, João Pessoa. Enquanto isso, ontem mesmo, os prefeitos de Porto Alegre e Rio de Janeiro, José Fortunatti e Eduardo Paes, deram as primeiras entrevistas, logo confirmadas suas reeleições por expressiva vantagem.

João Alves Filho (DEM) é o novo prefeito de Aracaju . Ele foi eleito com 159.668 votos, o equivalente a 52,72% dos votos válidos. O vice-prefeito eleito da coligação é José Carlos Machado (PSDB).
Prisões
O TSE revelou que foram presos 475 pessoas em todo país, 228 detidos na boca de urna. Minas Gerais lidera seguido pelo Rio de Janeiro com 88.

"A expectativa é de que haja rejeição"

Ficha Limpa
Atenta às decisões que liberaram candidatos atingidos pela Lei da Ficha Limpa nos tribunais regionais, a Procuradoria Geral Eleitoral deverá oferecer recursos, visando reformar essas decisões. Segundo a presidente do TSE, ministra Carmen Lúcia, os que impetraram recurso são candidatos que já tiveram o registro indeferido pelo juiz de primeiro grau e pelo tribunal regional eleitoral do estado. Por isso a expectativa de que sejam rejeitados. E um dado a mais: o número de candidaturas sub judice diz respeito ao número de recursos recebidos pelo TSE que ainda não tomou uma decisão definitiva. E envolvem pedidos de impugnação. Foram recebidos 2.985 recursos relativos a registros de candidatura. E 678 já foram julgados pelos ministros do TSE, mas ainda cabe recurso.

Carmen Lúcia, presidente do TSE: “O que me passa é que, como foi a própria cidadania que conseguiu a Lei da Ficha limpa, houve um ânimo maior nessas eleições.”

Novo embate
O ex-senador Arthur Virgílio e a senadora Vanessa Grazziotin deverão reeditar a disputa pelo Senado de 2010 no segundo turno pela prefeitura de Manaus.

Novidade
O candidato do PP, Carlos Amastha, empresário colombiano do ramo de shoppings que se naturalizou brasileiro, foi eleito prefeito de Palmas, capital do Tocantins. Com 100% das urnas apuradas, Amastha obteve 59.680 votos (49,65% do total). O segundo colocado, Marcelo Lelis, ficou com 51.979 votos (43,24%).

Congressistas disputaram
O Congresso tem 594 parlamentares, entre deputados e senadores. Desses, 87 deputados concorreram ontem a cargos de prefeito ou vice-prefeito. Acrescidos aos cinco senadores que vão disputar as eleições municipais, chega a 92 o número de parlamentares na disputa. Trata-se de um levantamento do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar. Nas eleições municipais de ontem 17 partidos concorreram. O PT apresentou o maior número: 12 deputados e 2 senadores. Em segundo lugar vem o PMDB, com 12 deputados candidatos. Em terceiro, o PSDB, com dez deputados e um senador. E, em quarto, o PSB, com dez deputados.

Mudança
Projeto de Lei do deputado federal, Victório Galli, do PMDB, obriga candidatos a cargos eletivos que trabalhem no rádio ou na televisão, com exposição regular, a deixar a função 12 meses antes do pleito. Caso contrário, tornam-se inelegíveis. Galli explica que a Lei Eleitoral já proíbe a transmissão de programas apresentados ou comentados por candidato escolhido em convenção nos três meses anteriores à eleição. Na sua opinião, porém, “a regra deve abranger um período maior”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e email que terei o maior prazer em entrar em contato com você.