quarta-feira, 22 de agosto de 2012

GARANHUNS - Dengue continua preocupando o Município

 Dengue continua preocupando o Município

Foi concluído o 4º ciclo do Índice de Infestação Predial em Garanhuns, que apresenta os focos do Aedes Aeghipt, mosquito transmissor da Dengue, nas residências do Município. O resultado continua preocupante e requer maior atenção da população local. Segundo dados da Secretaria de Saúde, através da Vigilância Ambiental, o Município apresenta um índice geral que atinge 12,1 na escala. O ciclo anterior registrou 11,9.

Os maiores focos do Aedes se encontram nas comunidades do Aloísio Pinto, Indiano, Cohab 1, Massaranduba, Manoel Cheú e Vila Lacerdópolis. A situação também é preocupante nos bairros do Magano, Cohab II, Boa Vista, Liberdade, Jardim Petrópolis e Parque Fênix. “Continuo frisando a importância da participação popular no combate ao mosquito da dengue. Pois sem a colaboração de todos, é inviável conseguirmos um resultado satisfatório”, afirmou o Coordenador de Educação em Saúde da Prefeitura, Eliel Duarte.

Até o momento, foram notificados 603 casos suspeitos da doença. Destes, 408 casos da dengue clássica foram confirmados, e nenhum caso de dengue hemorrágica. Pessoas com sintomas semelhantes aos da Dengue, como: febre, vômitos, dores e manchas no corpo, deverão procurar as Unidades de Saúde mais próximas para serem notificados pelas equipes de saúde. A observação é que não pratiquem a automedicação.

Com a meta de controlar a proliferação do mosquito transmissor da dengue no Município, tendo em vista o alto índice de infestação em vários bairros da Cidade, bem como o período de chuvas e o sol no próximo mês de setembro, a Secretaria de Saúde, continua com as ações de educação em saúde e mobilização social, através de parcerias como o núcleo acadêmico de Educação em Saúde, criado na UPE Garanhuns - o qual, acadêmicos de cursos distintos promovem palestras e vídeos debate sobre a doença; além de caminhadas de prevenção, nas ruas dos bairros mais atingidos.

A Secretaria de Saúde também busca intensificar as ações por meio da ampliação do quadro de Agentes Comunitários de Saúde, que em breve vai passar de 50 para 82 profissionais. Diariamente, a equipe de Agentes visita os mais de 44 mil domicílios de Garanhuns e retornam em períodos de 60 dias.

COMBATE A DENGUE - Limpeza de quintais e armazenamento d’água adequado em recipientes bem fechados continua sendo necessário ao combate do mosquito da Dengue. Qualquer possibilidade de acúmulo de água limpa e parada, em poças ou objetos, precisa ser eliminada para dificultar o surgimento do mosquito. Reservatórios, que já tenham sido criadores do Aedes, ainda que secos, também podem gerar o mosquito. Pois o ovo pode passar até um ano colado na parede de um reservatório, esperando por água. E assim que houver o contato, ele eclode e novamente passa a ser um foco do mosquito da Dengue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e email que terei o maior prazer em entrar em contato com você.